Profissionais

PSIQUIATRA
O psiquiatra é um profissional da medicina que após ter concluído sua formação, opta pela especialização em psiquiatria, abrange estudos em neurologia, psicofarmacologia e treinamento específico para tratar as doenças mentais.
Ele é apto a prescrever medicamentos, habilidade não designada ao psicólogo e ao psicanalista.
Em alguns casos, a psicoterapia e o tratamento psiquiátrico devem ser aliados.
Quando surgiram, ainda no século 18, os psiquiatras trabalhavam apenas em hospícios, só quando a psiquiatria pegou emprestados conceitos da psicologia é que casos mais moderados foram para consultórios.
Trata de sintomas mais graves e de definição mais clara, como esquizofrenia, Alzheimer e depressões profundas.

PSICÓLOGO
O psicólogo tem formação superior em psicologia, ciência que estuda os processos mentais (sentimentos, pensamentos, razão) e o comportamento humano. É necessário o curso de bacharelado em psicologia. No decorrer do curso a teoria é complementada por estágios supervisionados que habilitam o psicólogo a realizar psicodiagnóstico, psicoterapia, orientação, entre outras.
Pode atuar no campo da psicologia clínica, escolar, social, do trabalho, entre outras.
O termo psicologia surgiu na Grécia antiga e é formado pelas palavras, psique, que significa a alma, o espírito ou a mente e logos, que se refere ao estudo de um assunto, mas seu significado moderno só veio no século 20.
Existem desde os psicólogos sociais, que estudam as massas, até os de RH, que selecionam candidatos, mas o que atende no consultório é o psicoterapeuta, que diagnostica casos de fobia ou ciúme excessivo, por exemplo.
Pode mudar suas técnicas de tratamento constantemente, sempre em busca de uma interação com o paciente.

PSICANALISTA
O psicanalista é o profissional que possui uma formação em psicanálise, método terapêutico criado pelo médico austríaco Sigmund Freud, que consiste na interpretação dos conteúdos inconscientes de palavras, ações e produções imaginárias de uma pessoa, baseada nas associações livres e na transferência. Segundo a instituição formadora, o psicanalista pode ter formação em diferentes áreas de ensino superior.
Teve origem no século 19, com o médico austríaco Sigmund Freud.
Mais do que uma cura, o que se busca é a transformação da pessoa, a partir da compreensão dos seus problemas. O paciente fala tudo que vem à cabeça, cabendo ao psicanalista interpretar de forma incisiva o que ele quis dizer inconscientemente, ajudando-o no autoconhecimento.
O profissional tem como função ensinar o paciente a compreender a composição das formações psíquicas mais complicadas, reduzindo os sintomas que provocam sofrimento.
Toda a psicanálise está muito vinculada ao trajeto pessoal de Freud, porque grande parte da produção de conhecimento teórico foi baseada em experiências pessoais do autor, que foram transcritas em várias obras.