Estudo promete revelar mistérios da mente adolescente
20/05/2016
Um homem visto pelos olhos de uma mulher
20/05/2016
Mostrar todos

Primeira consulta do menino

Primeira consulta do menino
Chegou a hora de se consultar!

A adolescência, como todo mundo diz, é uma fase cheia de mudanças e é nessa fase que começamos a prestar mais atenção no nosso corpo. Começamos a cuidar mais do nosso corpo sem precisar de outras pessoas para dizer o que fazer, mas começamos também a ter muitas dúvidas sobre esse corpo novo, diferente e sobre como cuidar dele.
Uma das principais dificuldades de nós, adolescentes homens, é procurar um médico para verificar como está o desenvolvimento do nosso corpo, por exemplo. Pensando nisso pesquisamos e escrevemos aqui as principais informações sobre a consulta andrológica do menino e sua importância esclarecer nossas dúvidas, cuidar da nossa saúde e perder o medo de procurar um serviço de saúde.

O que é consulta andrológica?

A consulta andrológica abrange todos os problemas do aparelho genital e urológico masculino. Nos adolescentes, os primeiros exames médicos geram ansiedade e grande expectativa. O médico deve esclarecer todas as etapas da consulta e do exame físico, além de informar sobre o direito ao sigilo, da possibilidade de ser atendido sem a presença dos pais ou responsáveis e solicitar sempre o consentimento verbal para realização do exame físico.
Caso você solicite, outro profissional de saúde ou mesmo alguém da sua família, pode estar presente durante a consulta e o exame físico. Embora muitas vezes é neste momento que podem surgir várias dúvidas ou preocupações que você queira conversar somente com o/a profissional médico/a.

Quais são as etapas da consulta andrológica?

Consiste basicamente em duas etapas:
1 Anamnese: Etapa onde o médico vai conhecer o histórico da sua saúde com intuito de conhecer o(s) motivo(s) da consulta.
2 Exame Físico: O exame físico consiste em duas etapas:
a Realização de um exame físico geral no corpo, com destaque para o estágio de desenvolvimento puberal (fases da
adolescência) em que o adolescente se encontra, onde são examinados o crescimento dos pelos nas axilas e no
genital, assim como o tamanho dos testículos e do pênis.
b Realização de exame detalhado dos órgãos genitais masculinos externos, avaliando todas as características destes
órgãos, além de possibilitar a identificação de possíveis problemas, entre eles:

Fimose: dificuldade de expor a glande do pênis.
Hipospádia: Meato uretral (orifício da uretra) localizado na face ventral do pênis.
Criptorquidia: Quando os testículos não estão localizados na bolsa escrotal.
Doença sexualmente transmissível;
Infecção da glande e do prepúcio: relacionado à má higiene ou à masturbação;
Orquite: inflamação de um ou ambos os testículos;
Epididimite: inflamação ou infecção do epidídimo;
Torção do cordão espermático, que é uma urgência urológica que põe em grave risco a fertilidade do adolescente, e tem indicação cirúrgica imediata;
Hidrocele: acúmulo de líquido no saco escrotal, conseqüência de uma epididimite, orquite ou de um trauma;
Hematocele: presença de sangue na bolsa escrotal, causada na maioria das vezes por traumatismos;
Varicocele: varizes que aparecem na bolsa escrotal, assintomático na maioria dos casos, presente em 15% das consultas de rotina;
Hérnia inguinal.

IMPORTANTE

Os tumores, embora sejam raros na adolescência inicial, podem ocorrer no final da adolescência e/ou inicio da juventude. O diagnóstico de tumores não é fácil, por isso, a necessidade de procurar um(a) profissional trina para o exame físico. Poderá ser confirmado com precisão através da ultra-sonografia ou outro exame de imagem.

O que é Ginecomastia?

A ginecomastia ocorre quando há um desequilíbrio entre dois hormônios (estrógeno e andrógeno), sendo que este aumento pode ser:
• Fisiológico – Quando ocorre no nascimento, durante a adolescência ou na senilidade (processo do envelhecimento)
• Patológico – Podendo ser causado por:
– Uso de medicamentos, hormônios exógenos ou anabolizantes;
– Uso de drogas em geral (maconha, heroína, anfetaminas e abuso de álcool);
– Doenças crônicas;
– Doenças genéticas;
– Doenças genitais (varicocele, orquite etc);
– Tumores.
Também faz parte da consulta andrológica a orientação sobre as Doenças Sexualmente Transmissíveis – DST, HIV/AIDS, sendo que caso o motivo da consulta seja esse, o(a) profissional deve assegurar o sigilo profissional, alem de todas as orientações e processos necessários neste caso.

Se Liga!!!

É muito importante que o adolescente e o médico aproveitem todos os momentos da consulta, principalmente para esclarecer dúvidas sobre impotência sexual, masturbação, polução noturna (ejaculação involuntária durante o sono, devido à excitação causada por sonhos eróticos), entre outras dúvidas pessoais. Aproveite esse espaço para falar da sua sexualidade e como exerce-la de forma segura.
Em toda consulta ou em qualquer evento onde profissionais de saúde estiverem em contato com adolescentes homens, além dos assuntos ligados diretamente à saúde, devem ser abordados a prevenção às drogas, álcool, tabagismo, acidentes de transito e violência. Pois vivemos em um pais onde 45% das causas de morte que ocorrem na adolescência, são decorrentes de homicídios e 22% devido a acidentes.

Cuidar da sua saúde é um direito seu, exerça-o!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *